quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Meu filho

Oi gente, tô na dedicação total ao papel de mãe. Mas eu não poderia deixar de passar por aqui para apresentar o Dudu a vocês.
Esse é meu filhotinho. 
Não dá pra descrever o quanto é maravilhoso ter um filho.
Há milhaeres de novidades e muito assunto. Falta tempo pra organizar todas essas ideias.

O principal hoje é vir aqui pra agradecer todo  o carinho que estamos recebendo de todos. Muito obrigada!
Beijos e abraços com muito amor.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Nada ainda

Ai, gente como é difícil esperar! Essa semana eu não encontro nada que me interesse, coisa típica de ansiedade. A única coisa que me interessa é ver meu nenezinho, só isso. Pela primeira vez na vida eu me concentro em apenas um aspecto da minha vida.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

36!


Hoje completei 36 semanas de gestação. Isso significa: 9 meses completos.
Mas ainda não acabou, a previsão de nascimento é 30 de agosto, com 40 semanas. Honestamente, espero que o Dudu resolva vir antes.
Enquanto isso estou preparando o chá de bebê, para o próximo sábado.
Depois desse mini evento eu vou me retirar um pouco da civilização e esperar pelo nascimento. Cada vez mais eu sinto necessidade de estar tranquila, longe de qualquer agitação.
Só penso em ouvir as risadinhas e chorinhos, me dedicar completamente a descobri-lo.
Ai, frio da barriga.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Carinhos

Ai, que gostoso! Essa semana que passou foi muito especial: recebendo muito carinho dos amigos e da família pelo aniversário. Como eu ando bem sensível . . . essa atenção está fazendo toda diferença. Me sinto amada, segura, feliz e muito abençoada.
Essa fragilidade até que faz bem.
beijinhos carinhosos pra todos

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Meu niver chegando

Faltam poucos dias pro meu aniversário de 31 anos. Não sei o que acontece, mas fico muito ansiosa e um pouco triste na aproximação dessa data. Isso acontece desde que eu era criança.
No geral, não gosto de fazer festa - daí nunca lembro do que fiz no dia do meu aniversário. Acho melhor eu começar a "marcar" essa data como ela merece.
Parece que mais um ano voou e eu fiquei olhando. Se bem que esse ano é bem especial pra mim, o ano em que meu filho vai nascer.
No mais, de julho de 2010 a julho 2011 foi confuso e passou rápido demais. Não realizei nada do que planejei, aliás interrompi tudo e dei uma "surtada" geral.
Vamos ver o que os próximos 12 meses reservam pra mim.

sábado, 18 de junho de 2011

Planejamento neurótico

   Planejamento na vida pessoal não funciona pra mim. Sempre me dei melhor com atitudes. 
   Eu explico: na hora do planejamento é gostoso. Na execução parece que você está vivendo aquilo de novo -  com a desvantagem de não se parecer com o que imaginou.  
   E o "fantasma": a sensação de que você precisa fazer tudo com perfeição, afinal você se preparou pra isso, fez planos, estudou a situação. Aí eu sinto: estudei uma situação que eu desconhecia e vejo que isso teve propósito, mas não foi realmente útil.Talvez eu realmente não saiba planejar.
   Honestamente, dá pra ir contra o coração? A gente sente coisas diferentes em cada etapa. Na hora do "vamo(s) ver". você tem uma percepção diferente - algo assim como: planejei uma coisa mas meu desejo é fazer outra. Aqui no momento eu percebo que minha atitude precisa ser diferente do planejado.
   Há outras emoções, do momento perfeito se encaixando no tempo. Em tudo o que realmente importa, você sabe exatamente o que fazer  no momento do acontecimento -  nunca antes de acontecer.
   Sem dúvida a vida fica mais gostosa quando a gente age no momento em que uma atitude precisa acontecer. Semelhante ao que acontece quando você improvisa  uma música; a dança pode não estar tecnicamente perfeita - mas a emoção que você transmite é perfeita, legítima. Emoção pura do momento.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Celebre sua história de amor

Um videozinho bacana pra vocês se inspirarem para o Dia dos Namorados (porque namorar é muito bom):



quarta-feira, 25 de maio de 2011

Indignação

Ai, o assunto hoje é constrangedor . . . mas a gente precisa falar: Plágio.
Em especial, na dança do ventre e do trabalho de uma profissional que admiro muito. Não quero tocar em muitos nomes, mas quero registrar minha tristeza.
Mercado Persa 2008

Tive o prazer e a honra de aprender muito com Nagla Yacoub, uma pessoa que é um exemplo de esforço e trabalho duro. Pois bem, não é de hoje que muitos grupos copiam o trabalho que ela faz. Você gostando ou não, uma coisa é real: o estilo dela é bem marcante. As combinações de passos, a vibração, é uma receita que deu certo. Muita gente acha que "se inspirar" é o mesmo que copiar descaradamente.
  
 Mercado Persa 2007
Já dei um flagra muito chato. No ano de 2009 na Semana da Dança de Piracicaba houve um grupo da região que apresentou, sem os devidos créditos, partes inteiras da coreografia que Nagla fez para uma música bem conhecida.
Eu também já tive coreografias copiadas na cara dura. Numa ocasião uma bailarina se ofereceu pra ir na minha casa para estudar junto. Ao chegar ela quis saber no que eu estava trabalhando. Era uma coreografia de saidi com passos de tahtib, que eu estudava na época. Mostrei os passos e ela me pediu a música. Numa boa emprestei o CD, afinal a gente confia na ética de profissionais que trabalham conosco. Importante frisar: A pessoa em questão nem precisava: é talentosa, é famosa e muito competente. Mas pegou uma música em que eu trabalhava e usou para fazer show, com os mesmos passos que eu estudava (que não eram passos comuns na época, era um estudo bem específico).
Onde eu quero chegar com isso? Bem, só quero lembrar (pra quem pensa que vai se safar de copiar e colar coreografias dos outros) que uma hora você será pego e isso vai colocar sua competência em questão, entre outras coisas. Faz isso não.Considere um conselho profissional.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Força das amigas

Esse fim de semana tive o privilégio de me encontrar com duas amigas muito queridas.Sempre penso que adoraria ficar mais próxima dos meus amigos e do quanto eles  fazem falta na minha vida.
Sexta-feira fui na casa da Alana, minha ex-aluna e professora da escola. Ser humano talentoso,  muito especial que tive o prazer de conhecer no ano passado e que se revela sempre uma pessoa do bem.
Domingo à noite encontrei com a Gra, minha amiga mais antiga (só 20 anos de convivência). Passamos por muita coisa, já ficamos tempos sem nos ver também. Essa menina de olhos brilhantes sempre me surpreende com sua alegria contagiante, paixão pela vida. Adoro a maneira como ela conduz as coisas.
O tema dessas conversas girou muito em torno do bebê, das coisas que estou passando na gravidez, dos planos para o futuro. Refletimos sobre as dificuldades de desacelerar a vida, de estabelecer prioridades etc.
A Gra, que me conhece há muito não acredita que parei de trabalhar. Desde os 15 anos envolvida com dança e tudo o mais - ela me perguntou como é possível se desligar de tudo. Minha resposta é simples: Não sei, é um mistério.
A Alana, que pegou de pertinho essa fase de "para tudo" não parecia intrigada com nada. Só botamos os assuntos em dia, curtimos a presença uma da outra.
As noites frias de Piracicaba ficaram quentinhas com a presença dessas meninas amadas. Ter amigos de verdade é muito bom.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

tá chegando . . .

Ai, que delícia! Acabaram de me ligar da loja de móveis de bebê: as coisinhas do Dudu chegaram e eles vão entregar e montar amanhã cedo. Daí vou ficar arrumando tudo . . . 

Apesar de ainda faltar pouco mais de 2 meses pra ele nascer, olhando pra minha barriga parece que ele vai nascer a qualquer momento hahahhah
Outro dia minha barriga deu uns "pulinhos", ele se mexendo lá dentro com 25 semanas já parece um mini gigante.
Enfim, não vejo a hora e tô parecendo uma boba de tanta felicidade.
Olha aí na foto . . .
hahahhahah
Beijos e bom final de semana pra todo mundo.

domingo, 1 de maio de 2011

Eu de ontem

Quinta à tarde no estúdio

Liguei meu computador velho ( o que ficava no estúdio de dança) para procurar um documento específico. Achei uma porção de fotos, vídeos das alunas, lembranças lindas. Tinha muita coisa que eu nem lembrava.
Fiquei triste, com muitas saudades.

Domingo no estúdio




 É uma pena ter que encerrar alguns dos sonhos da gente. A boa notícia é que abre espaço para novos caminhos.












Bom, as fotos são algumas das lembranças da minha "escolinha mágica de dança do ventre"(que não existe mais).
Dia de festinha





Saudades de vocês, meninas.
De todas vocês.
Obrigada.

Último espetáculo, novembro de 2009









quarta-feira, 27 de abril de 2011

Menino

Pois é, amigos . . . tem um meninão dentro da minha barriga.
Estamos felizes, já comemoramos muito. 
Tenho que esperar mais 3 meses para conhecer "esse sujeito" aqui no mundo de fora.
Aja paciência, aquela que só Deus concede.
Beijos e obrigada pelo carinho.


segunda-feira, 25 de abril de 2011

Os clássicos



Exaltar a dança de antigamente não é considerar a dança do ventre atual uma porcaria. É só saudade mesmo.

No meu caso em particular, sinto muita vontade de dançar quando assisto a esses vídeos. Parece que estou mais pertinho de casa.

Adoro essas interpretações clássicas e despretensiosas.

Divido com vocês.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Chá de sumiço

Oi gente,
Passei pra dar um alô e agradecer a presença de vocês. Esse blog é muito importante pra mim.
No último mês eu andei meio tristonha e quando tô triste não gosto de escrever.
Está tudo bem com o bebê, Graças a Deus. Mas eu tô passando por uma fase muito estranha.
Espero que vocês compreendam.
Logo logo estarei de volta.
Beijos cheios de carinho

terça-feira, 29 de março de 2011

David Downton




Quando eu era criança, adorava desenhar modelos. Depois, não sei porque eu parei.
Esses dias tava vendo tv, (GNT fashion) e tavam mostrando trabalhos do David Downton - me lembrei de uma antiga paixão. Divirtam-se.

http://www.daviddownton.com

sábado, 26 de março de 2011

sexta-feira, 25 de março de 2011

Seres humanos: HomemX Mulher?

"Um homem e uma mulher se casam porque não sabem o que fazer consigo mesmos."(Anton Tchékhov) 
Honestamente, estou de saco cheio de ler que mulher é isso, homem é aquilo. Que um pensa assim outro pensa assado. Que tipo de limitação é essa a que impomos nossos relacionamentos?
Acredito que o comportamento sexual nos dá uma falsa impressão de que conhecemos uns aos outros e assim  perpetuamos mitos imbecis: "mulher é chorona" ,"homem é tudo sem- vergonha" e por aí vai. Nosso desejo de prever comportamentos é uma tentativa de controle.
Eu mesma já fui refém desses pensamentos. Hoje acredito que precisa haver um entendimento do amor entre os seres humanos. Porque enquanto a gente continuar com essa mentalidade de jardim de infância, seremos cada vez menos respeitados (como pessoas). Um fica irritando o outro e querendo "causar".
Quero acreditar que, quando atingimos sabedoria e harmonia, nos relacionamos como pessoas e buscamos os motivos que nos fizeram ficar juntos e não os que nos separam.

quarta-feira, 16 de março de 2011

guerra das vontades

Galera to assustada com o meu humor. Ha uma justificativa cientifica para eu andar tao nervosinha nos ultimos tempos, a gravidez.
Mesmo assim isso me pegou de surpresa. O que te doi parece que doi com mais intensidade e voce nao pode recorrer a determinados comportamentos de fuga - tem que enfrentar com sabedoria. Talvez por isso traga a maturidade, forcadamente, pra nossa vida.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Teclado zuado

Gente, to morrendo de saudades, mas nao congigo escrever com meu teclado assim.
Tem um monte de novidades mas prefiro aguardar pra contar pra vcs.
bjim

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

7 coisas sobre uma mulher

Aproveitando o embalo do jogo dos 7. . .
Mando beijos à Lory, Vivi, Lu Arruda e Samara L.

Esse post é dedicado a 7 verdades cruas sobre mulheres que  conheço (incluindo eu mesma) e que todo macho deveria saber também.

1. Temos ciúmes quando amamos

 O ciúme não é racional, é um resquício da nossa natureza mais antiga.
Se você detesta esse lado animalesco em criaturas tão gentis, procure alguém que nunca vai amar você. Fica bem fácil.

2. Não gostamos de cafajeste

Desistam desse mal hábito da cultura latina. É ridículo.



3. Somos românticas insatisfeitas

Tal qual personangens de novelas, estamos sempre buscando algo que nos apaixone: seja a carreira, novas conquistas, uma família. Enfim, alguma coisa que dê o que falar.

4. Adoramos bebês e bichinhos

No coração de toda mulher habita um amor imenso. Todas as criaturas frágeis despertam nossa proteção em forma de carinho. É uma fragilidade da qual nos orgulhamos.

5. Não aturamos crueldade com nossos sentimentos

Se você é um brucutu insensível: prepare-se para ser descartado.  Não gostamos de pessoas que escondem seus sentimentos por trás de uma aparência fria. A vida ao lado de uma pessoa assim fica sem cores, entristece.


6. Sofremos delírios de causas hormonais

Ficamos irracionais, choramos e fazemos declarações doídas, do fundo do peito. Vocês ficam apavorados com nossos surtos.
Nesse momento só queremos um abraço, não queremos racionalizar nada. Parem de tentar resolver nossos conflitos. Abracem a gente com carinho.

7. Queremos dominar o mundo

Por favor, não permitam.










segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Nome de gente

Da difícil tarefa de batizar: 
Galera, meu bebê ainda é uma "bolinha" bem pequena, mas eu e o papai já estamos afoitos com a idéia de ver a carinha dele/dela e descobrir sua identidade para o mundo. Enfim, dar o nome.
Como é complexo! Eu não batizei nem meus gatos, um já veio com nome e o outro ficou variando de nome até os 6 meses, quando uma amiga muito querida disse: Você tem cara de Sultão e o nome pegou.
Claro que dar nome ao seu próprio filho é uma tarefa muito diferente. Acho que por isso mesmo me sinto cheia de responsabilidade. 
Pra começar nossos sobrenomes não combinam (meu e do pai), mas ambos fazemos questão de imprimir a marca da família junto ao nome do bebê, criando assim nossa família. Daí a tarefa se torna ainda mais desafiadora.
Então, nessas idas e vindas da busca pelo nome perfeito, encontramos nomes curiosos com significados belos.
Atenção!! Nenhum dos nomes abaixo foi considerado para batizar nosso filho.
Segue a lista dos "campeões":

FONTE: nomesdebebes.net
http://www.nomesdebebes.net

Pandolfo
Origem:grego
Significado:lobo.


Adolar
Origem:teutônico
Significado:guerreiro nobre.


Damarina
Origem:Hebraico
Significado:Mulher pequena.


Cafira
Origem:Mitológico
Significado:Foi a educadora de Netuno.


 Felisa
Origem:Grego
Significado:personagem do conto "Floresta do Ais"


Jabriel
Origem:Hebraico
Significado:Criado por Deus.


Nanine
Origem:indígena
Significado:personagem principal de uma história Guaicuru.




Manaoio
Origem:havaiano
Significado:Fé.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

ANDAR - urgente

Pessoas,
Join!
Precisamos fazer parte de uma iniciativa que só vai beneficiar os trabalhos sérios com a dança:
http://www.amarelbinnaz.com.br/2011/02/andar-associacao-nacional-de-dancas.html
Faça parte.

I mommy

Gente, minha barriga tá enorme! Tô muito grávida, aproximadamente 11 semanas. Por mais que eu queria falar de outros assuntos . . . não tá rolando. Só quero falar do bebê.
Esses dias, conversando com o papai do baby: "Aaaaaih , Ju! Quero que ele nasça logo, tô com saudades desse nenê."  Só concordei:"Num é mesmo?. Eu também tô com saudades."
Por incrível que pareça, isso só faz sentido depois que você fica grávida, ou grávido (pq os meninos tb padecem desse bem da natureza - entram na onda de ansiedade da gente).


Só nos resta esperar, confiando na sabedoria eterna da natureza. Paciência, é uma lição que estou estudando todos  os dias.
Nesse processo eu percebi a inutilidade de fazer planos que dependam do fator emocional. E tudo na minha vida é dependente das minhas emoções. Não adianta contrariar.

Aprendi a confiar na reação, atitude em perfeita sincronia com o momento dos acontecimentos. Se há um planejamento a fazer, acredito que seja o de manter a serenidade, não existe planejamento para tudo. Nos melhores momentos da vida existe atitude. Ou seja, confie nos seus instintos, mas confie de verdade.

É a velha doutrina de cultivar no presente. Assim é nossa natureza: fazer o que precisa ser feito hoje. Lembrando que as coisas mais lindas não dependem da nossa vontade, disponibilidade ou planejamento. 
Desfazendo minhas ilusões, percebi que tudo de bom que realizei (até agora na minha vida) veio até mim, exigindo minha atenção. Não saí em busca da tarefa, mas ela se apresentou a mim. Em alguns momentos há dor, sofrimento natural para romper as formas antigas e dar espaço ao novo: seja uma idéia, seja uma semente que vira fruto.
Nesse ponto, percebi que só me resta servir a este propósito: o de receber minhas tarefas com alegria e entusiasmo - o resto é providenciado por um mistério da natureza.
Estou falando tuuuudo isso, porque vivo pagando minha língua e amando muito fazer isso. Quem me conhece já me ouviu dizer: "Putz, acho que nunca serei mãe, é muito estranho." A novidade é: estranho sim, no sentido do "bizarro belo" que  me acompanha.





segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Do blog alheio . . .

Acabei de ler uma seleção ótima do Gilded Serpent que está no blog Yalla! 
Mando meu beijo especial pra Ro Salgueiro, super querida.
Outra coisa boa, site da fabulous Mme. Farida Fahmy:

Divirtam-se =)

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Barrigão

Enquanto eu e Lu Arruda cultivamos nossas Über Master barrigonas,
Vamos revelar um segredo pra vocês da nossa rede:

http://shaidehalim.blogspot.com/2011/01/simpatia-para-tirar-barriga.html

Ahhh, é verdade . . . tenham paciência comigo nesse momento: eu tô rindo  à toa e tô meio bobona sim.
Que delícia, hein.
Aproveito pra deixar um beijão pra Lu e mandar vocês para http://www.abailarina.com - o post sobre gravidez e a entrevista com o Habib, Jorge Sabongi estão bons demaaaaais! 
Parabéns Lu =D

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Coisas que não entendo

Nossa, descobri que meu conhecimento em assuntos de gravidez e baby stuff é nuloooo.
A parte leve e  fútil da descoberta eu conto: entre outras coisas entrei numas lojas de enxovais e tudo aquilo me pareceu tão chato. Apesar da imensa quantidade de produtos para gestantes e recém nascidos - toda essa variedade está voltada para variações do mesmo tema: bichinhos, figuras infantilizadas e tal e coisa. Deve ser saudável, para o bebê. Para a mãe tenho minhas dúvidas . . . afinal de contas ela vira mais um acessório, cheirinho de talco e lavanda. Aprecio muito tudo isso, mas algo me diz nos "instintos  deep inside": tudo que é demais faz mal.

Sei lá, tô me identificando mais com as mamães do Animal Planet, do Discovery, me vejo mais como mãe no mundo natural. Isso me alegra muito, até porque serei uma mãe do mundo natural com facilidades suuuuper convenientes: fraldas descartáveis e outras coisas.

Quanta bobagem, né? hahahah
Fazer o quê? Felicidade deixa a gente meio besta mesmo.


terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Encare o Black Swan

A dança, seus bastidores menos glamourosos, mais humanos e muito mais interessantes - pra mim, pelo menos. É o que todo mundo espera ver em Cisne Negro ( Black Swan, 2010) no Brasil em fevereiro deste ano.
Se o Carnaval não atrapalhar, seria ótimo que todo mundo parasse pra pensar no assunto: a realidade dura que qualquer bailarino conhece - A única pessoa que pode interromper seu caminho é você mesma.
Se você já encontrou seu lado sombrio, encarou o malvado, talvez tenha feito as pazes com ele.
Seja você uma über dancer ou uma simples aspirante ao cargo - com certeza a vaidade já te consumiu, em algum aspecto (e porque não?) e você desejou ser perfeita.  Não teria sido melhor relaxar e curtir?
Eu voooou, e comendo muita pipoca.

Ohh notícias, tem bastante

Amores,

Tô na correria insana. Mas tô preparando umas coisinhas pra gente . . .
Entre outras coisas doidas, descobri que serei mamãe. Isso mexeu tanto comigo que até sonhei que estava dançando.
Algumas coisas a gente só faz por amor e precisa ser no susto.
Outras precisam de uma intervenção estilo "milagre" pra consertar - no meu caso essa indecente preguiça de dança que me levou a fazer muitas bobagens.
Enfim, parece que minha lucidez voltou: trazida por uma vida cheia de amor.
Ah, com poucas semanas esse nenê "porra louca" já me deixou com peitos enormes, náuseas curiosas - não posso ouvir Kate Perry cantando "Baby you are Firework!". Nuss, aim - nojo na hora. E minha barriga está bem proeminente, além do inchaço generalizado. Mas sabe de uma coisa? Se eu soubesse que seria tão feliz teria permitido antes.
Coragem, mamãe! Magníficas transmutações a caminho. Não vejo a hora de ouvir a risadinha desse "nenem do bem".
Já te amo muito.


Beijos

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Por que amamos bailarinas?

Em homenagem às queridas amigas, 
(e agradecendo Shaíde, que nos apresentou o magnífico:

 
 
Peço licença para batizar essa foto: A pensadora, em versão ballerina.
Amo vocês.
 

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Acontecimentos da semana

Pois é, essa semana foi bem interessante. Começou assim:
Segunda-feira estou lá na Morana, num dia calmo, tranquilo demais. 
Arrumo a seção de festa - nicho dedicado aos brincos e colares "indecentes " de tão brilhantes. Penso que aquilo tudo não faz sentido, a não ser numa estrela de cinema, numa princesa raptada de um castelo ou odalisca dos sonhos da gente - no máximo da fantasia ok. Tipo aquelas vinhetas que aparecem no Medalhão Persa, em que a modelo aparece no deserto - coberta de jóias e uma túnica de seda. Só o vento é capaz de tocar essa mulher.
Em meio aos meus pensamentos, percebo uma movimentação diferente, do tipo que pessoas de energia belíssima provocam ao adentrar um espaço. Os olhos das vendedoras se ergueram e percebi um suspiro numa delas. Olho atrás de mim, para a porta: Esmeraldah.
Peraí.
É, peraí.


Além de fã, admiradora  e aluna (sim, melhor aula particular ever) - sou apaixonada , paga pau,  por essa "garota das bochechas rosadas".
Isso ficou evidente quando eu disse: Para tudo, gente! Essa é Esmeraldah, Bellydancer internacional - há mais de 10 anos nos países árabes. . . - e eu não parava de baixar o C. V. da sílfide. 
Mas o fato é que a gente admira essa pessoa por uma série de coisas. Ela fisgou minha atenção com seu diário de viagem, há muito tempo . Além de linda e inteligente a bichinha se mostrava cheia de personalidade, numa época em que isso não era muito apreciado entre bailarinas.
Em 2005, tive a oportunidade de fazer uma aula de khaliji com ela, durante sua passagem por São Paulo. Foi quando a conheci pessoalmente e fiquei besta de vez.
Na última segunda-feira a vi ainda mais bonita e confiante, com aquele glow  magnífico de uma mulher que está feliz e satisfeita, muito obrigada. Realizando projetos, dedicando-se a si mesma e ao que acredita. Tudo com muita paixão nos olhos.
Ninguém segura um espírito livre: ele se movimenta por pura inspiração. 
Em meio ao emaranhado de obrigações e  convenções do mundo existe um intervalo: foi nesse intervalo que abracei Esmeh com muito carinho dentro da loja da Morana.











sábado, 1 de janeiro de 2011

Saudades (saudáveis) da dança

Espíritos rebeldes das dançarinas gitanas: uni-vos a mim em coro! 
Vocês de sangue quente, nascidas da migração dançante e apaixonada dos povos ibéricos. Pele clara, frágil como o cetim -  sob o sol intenso revela o dourado mais belo. Cabelos densos, indomáveis e olhos que refletem o verde cinzento das oliveiras.
Você ama o vento, a terra aquecida sob seus pés, o sol da tarde, o toque da percussão.
O ritmo persegue você com alegria: como cócegas agita seus pés, ombros e quadris; faz mover as pernas sem que você perceba. Até que alguém faz o alerta: "Cuidado! Não pode dançar!"
Acordo, estou trabalhando na loja do shopping- não devo dançar, nem mascar chiclete.
Embora Lady Gaga grite o que ela quiser nas caixas de som, eu - a "moça de preto" devo permanecer ,elegantemente, resistindo a todos os chamados e apelos desse parque de diversões montado para mim. Minha função é clara: minha prioridade é simples.
Aí você pensa: Que horror. Eu confesso, I'm loving it.